Sobre nossa cidade

A Capital da Música

Tatuí é conhecida como “Cidade Ternura” por sempre acolher bem seus visitantes. É destaque como “Capital da Música”, sendo conhecida internacionalmente por seu Conservatório Musical. E, leva o titulo de “Terra dos Doces Caseiros” pela produção de diversos doces, entre eles, os ABC (Abóbora, Batata Doce e Cidra).

Fundada em 11 de agosto de 1826, população estimada de 124.134 habitantes (IBGE 2020) é reconhecida internacionalmente pela sua vocação cultural, com território de 523.475 quilômetros quadrados, vai além por seu potencial econômico e equipamentos estruturais, que favorecem a instalação de novas empresas e projeta crescimento exponencial ganhando a cada dia a atenção de empresas nacionais e multinacionais.

Duas das principais rodovias do estado estão próximas à cidade, a Castelo Branco e a Raposo Tavares. Serve-se ainda da malha ferroviária, com unidades de integração logística. Tatuí está a apenas 130 quilômetros da capital paulista, a 124 quilômetros do aeroporto internacional de Viracopos, a 164 quilômetros do aeroporto internacional de Cumbica e a 215 quilômetros do porto de Santos.

Potencial de Turismo em Tatuí

Tatuí foi uma das primeiras cidades do Estado de São Paulo a ser reconhecida como “Município de Interesse Turístico – MIT”, através da lei nº 16.429, de 31 de maio de 2017 sancionada pelo governador Geraldo Alckmin.

É conhecida como “Cidade Ternura” por sempre acolher bem seus visitantes. É destaque como “Capital da Música”, sendo conhecida internacionalmente por seu Conservatório Musical. E leva o titulo de “Terra dos Doces Caseiros” pela produção de diversos doces, entre eles, os ABC (Abóbora, Batata Doce e Cidra).

Hoje a “FEIRA DO DOCE” que tem como objetivo fundamental buscar o empreendedorismo dos produtores de doce e promover a cidade turisticamente como a “Terra dos Doces” é o maior evento turístico do município. A Feira do Doce é o maior evento deste segmento do interior paulista, onde são comercializados mais de 250 tipo de doces e com uma frequência anual de público de mais de 80 mil pessoas passando pelo evento.

Tatuí recebe vários visitantes no “Sitio do Carroção”, um resort para crianças e adolescentes, o sitio foi destaque na Revista Veja (O Melhor do Brasil – Guia 2007) considerado um dos melhores acampamentos para crianças e a Discovery Channel – Travel & Living elegeu o Carroção, o melhor da América Latina.

A cidade conta com outras inúmeras atrações turísticas e culturais, tais como:

“Museu Histórico Paulo Setúbal” com um design interno totalmente moderno e interativo, “Aeroclube de Tatuí” considerado um dos maiores aeroclubes de vôo à vela do país em número de aeronaves, “Igreja da Matriz”, “Parque Ecológico Municipal Maria Tuca”, “Fazenda Experimental”, “Centro Histórico” entre outros.

Plano de Desenvolvimento Turístico

O Plano de Desenvolvimento Turístico – PDT de Tatuí tem como objetivo definir as diretrizes, programas e projetos para os próximos seis anos (2023 a 2025) visando aprimorar, fomentar e fortalecer o Desenvolvimento do Turismo e diversificando a oferta turística do município, com isso aumentando a visibilidade da cidade, atraindo turistas e investimentos do setor público e da iniciativa privada em equipamentos de Turismo, Lazer e Entretenimento.

A elaboração do plano foi constituído em conjunto com o setor público representado pela equipe de profissionais do atual Departamento Municipal de Turismo, a sociedade tatuiana através de audiências púbicas e pelo COMTUR (Conselho Municipal de Turismo) e que dispõe de objetivos em comum e visão compartilhada para o desenvolvimento e estruturação do “Trade Turístico” local.

O Plano de Desenvolvimento Turístico de Tatuí foi realizado em sintonia com o Plano Nacional de Turismo (PNT). O PNT destaca, no âmbito da gestão, as diretrizes que devem nortear o desenvolvimento do turismo brasileiro, que são: a participação e o diálogo com a sociedade; a geração de oportunidades de emprego e empreendedorismo; o incentivo à inovação e ao conhecimento, e a regionalização como abordagem territorial e institucional para o planejamento.

Este Plano também é de suma importância e requisito indispensável aos Municípios que buscam se tornarem uma Estância Turística, hoje 70 cidades do Estado de São Paulo possuem esse titulo que são classificadas em: Turísticas, Balneárias, Hidrominerais e Climáticas.

Devendo este plano interagir com o atual “Plano Diretor Estratégico do Município” e edições futuras, norteando os gestores municipais em questões relativas ao desenvolvimento turístico local.

Casarão dos Guedes

Ícone de uma época, o imóvel impressiona pela beleza da construção e atrai pela curiosidade. Localizado em área central, o prédio faz frente com o Complexo Fabril São Martinho.

Fábrica Santa Adélia

A Fábrica de tecidos fundada pelos Irmãos Alcebíades e Juvenal de Campos, inicialmente Fabrica Santa Cruz, passa em 1927 a pertencer a firma Campos Irmãos & Cia

Fique por Dentro

Conheça outros atrativos de nossa cidade.

Um pouco de História

A origem da palavra Tatuí vem do Tupi-Guarany e significa “Água do Rio do Tatu”. Passou por diversas grafias diferentes, Tatuuvú, Tatuhú, Tatuhibi, Tatuy, Tatuhy, até chegar à forma atual.

Os bandeirantes, indo para o Sul, foram os primeiros a passarem por suas terras, movidos pelo ímpeto desbravador e explorador. Em busca de tesouros, expulsaram os indígenas que mantinham suas tribos no encontro entre os rios Sorocaba e Tatuuvú (hoje bairro da Barreira), local onde havia o cemitério dos primeiros habitantes da região.

A partir da fundação do povoado de Nossa Senhora Del Popolo, em Araçoiaba da Serra, estruturado a partir da implantação da fábrica de ferro, em 1682, foi desmembrado a faixa de terra hoje pertencente à cidade. A gleba foi concedida aos frades do Convento do Carmo de Itu, em 10 de novembro de 1609. Anos mais tarde, os frades se dividiram em dois grupos, um com sede próxima à freguesia de São João do Benfica e outro em um casarão em frente à Estação Sorocabana – unidade que seria mais tarde transferida para a Avenida Salles Gomes.

As terras seriam mais tarde arrendadas a Antonio Xavier de Freitas e Jeronymo Antonio Fiuza, sertanejos que aqui se estabeleceram. Tendo plenos poderes adquiridos por procuração, sobre as terras do Brigadeiro Manoel Rodrigues Jordão, os dois sertanejos transferiram o povoado de São João do Benfica para o local onde hoje é Tatuí.

No princípio do século XIX, com a fundação da Usina de São João de Ipanema, em 1810 – a primeira fábrica de ferro da América Latina – uma ordem régia proibiu o corte de madeira que não fosse exclusivo à atividade – fato que fez aumentar significativamente o número de moradores de Tatuhu, que passaram a se dedicar à agricultura.

Finalmente, em 11 de agosto de 1826 deu-se início à divisão de terras através de Brigadeiro Manoel Rodrigues Jordão. Com a demarcação do rocio, ocorreu então o arruamento da Rua 11 de Agosto.

Alguns pesquisadores e historiadores consideram o ano de 1822 – e não 1826 – como a fundação de Tatuí, pois acreditam que já havia um distrito constituído. Na data de 20 de setembro de 1861, Tatuí elevou-se a categoria de cidade. Em 26 de outubro de 1877 foi instalada a sua Comarca. Dez anos depois, Tatuí seria uma das primeiras cidades do Brasil a libertar seus escravos mesmo antes da Lei Áurea.

#PatrimônioTatuiano

Muita História

Tatuí é rica em patrimônio cultural e histórico, com destaque para seu legado musical e arquitetônico. A cidade abriga o Conservatório Dramático e Musical Dr. Carlos de Campos, fundado em 1884, além de importantes edifícios históricos, como a Igreja Matriz, hoje Basílica de Nossa Senhora da Imaculada Conceição. Outros pontos de interesse incluem o Museu Histórico “Paulo Setúbal” e o Teatro Procópio Ferreira, refletindo a rica herança cultural e artística de Tatuí.

    Escola Estadual “Barão de Suruí”, fica na Rua Maneco Pereira, 515, Centro

      Estação Ferroviária de Tatuí, fica na Av. Dr. Salles Gomes com a Rua Chiquinha Rodrigues

        Escola Municipal “João Florêncio”, fica na Rua Cel. Aureliano de Camargo, 21, Centro

        Queremos ouvir você

        Você tem opiniões, sugestões e/ou alguma preocupação sobre nossa cidade na área de turismo e cultura ?