Estação Experimental de Agronomia de Tatuí “Engenheiro Agrônomo Armando Pettinelli”

Desde 1933, a Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento de Tatuí gera e transfere conhecimento científico e tecnológico para o agronegócio visando o desenvolvimento socioeconômico e o equilíbrio do meio ambiente. E conta com a maior coleção de bambus da América Latina, são 135 espécies ao todo. Chamada atualmente de Unidade de Pesquisa de Tatuí, tem cerca de 40 alqueires ou quase 970 mil metros quadrados (cada alqueire equivale a 24.200 m2) e pertence ao Estado. Além de ser um centro de pesquisas, é, também, um centro meteorológico.

Segundo a Aprobambu – Associação Brasileira dos Produtores de Bambu, a Estação mantém a maior coleção de bambu do Brasil, para o fomento aos micro, pequenos e médios produtores rurais de São Paulo.

No local, o visitante pode conhecer o monumento “O Semeador” do artista plástico e professor Josué Fernandes Pires que foi desenvolvido juntamente com seus alunos, além da sede da Estação que foi construída em 1930, a Casa de Bambu, o coreto e a Estação Meteorológica da Estação Experimental.