SARAU, OFICINAS, APRESENTAÇÕES ARTÍSTICAS E EXPOSIÇÕES MARCAM O DIA NACIONAL DA LUTA ANTIMANICOMIAL NO CAPS-II

No decorrer deste mês, estão acontecendo dez encontros em cinco creches da região central com o objetivo de apresentar aos monitores sobre o movimento da luta antimanicomial e os serviços de saúde mental no município.

A Prefeitura de Tatuí – por meio do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS-II), coordenado pela psicóloga Marinara Soares e pertencente à Rede de Atenção Psicossocial (RAPS), dirigida por Cintia Scaglioni – realizará diversas ações em razão do Dia Nacional da Luta Antimanicomial, celebrado em 18/5.

A partir das 10h desta sexta-feira (17/5), na sede do CAPS-II (Rua Maneco Pereira, nº 570), acontecerá o Sarau “Vozes da Liberdade: Um encontro pela luta antimanicomial”, o qual o público poderá participar. A abertura do evento será com o DJ Gui Motta. Depois, acontecerão duas Oficinas: às 11h, Oficina de Fanzine, com a terapeuta ocupacional Marina Garcia; e às 13h, Oficina de Mandalas, com a psicóloga Liliana Rosa. Em seguida, às 14h, serão feitas apresentações artísticas e microfone aberto. Além disso, até às 17h, será possível conferir três exposições dos usuários do CAPS-II: uma de artesanato; a exposição “Eu me vejo em você”; e “Histórico da luta antimanicomial e reforma psiquiátrica”.

Em maio, outras ações sobre o tema já aconteceram e ainda serão realizadas ao longo deste mês. No dia 2/5, os usuários do CAPS-II receberam o Projeto “Biblioteca Itinerante – Intervalo Literário”, da Biblioteca Municipal “Brigadeiro Jordão”, em parceria com a Secretaria da Educação. A escritora Raquel Prestes realizou a contação de história de seu livro “O Senhor Compratudo”, refletindo sobre dinheiro, felicidade, liberdade e natureza. E a coordenadora da Biblioteca, Maria Salete Pereira, promoveu dinâmicas e doou exemplares de livros.

Com a proposta de reinserção social, visando o acesso aos dispositivos de cultura de Tatuí, no dia 8/5 os usuários visitaram a Unidade 2 do Conservatório de Tatuí, como parte da Oficina “Ocupa-cidade”, com a terapeuta ocupacional Marina Garcia.

Também estão acontecendo dez encontros em cinco creches da região central com o objetivo de apresentar aos monitores sobre o movimento da luta antimanicomial e os serviços de saúde mental do município.

Vale destacar que em Tatuí, de acordo com a Lei Municipal nº 5.357, sancionada em 30 de maio de 2019, o Dia da Luta Antimanicomial consta no calendário de eventos do município. O objetivo é conscientizar a população acerca dos direitos das pessoas portadoras de transtornos mentais (previstos na Lei Federal nº 10.216, de 6 de abril de 2001), relembrando a data com reuniões, exposições e apresentações voltadas à conscientização da população.

Compartilhe:
Outras Notícias :