Uma cidade que encanta ...

NO CEU DAS ARTES, BANDA RUBY WOO LANÇARÁ SEU EP EM SHOW COM MUITO ROCKABILLY

O Centro de Artes e Esportes Unificados “Fotógrafo Victor Hugo da Costa Pires” – CEU das Artes, da Prefeitura de Tatuí, será palco para o lançamento do EP da Banda Ruby Woo, com três músicas autorais. O show será neste domingo (19/03), às 15h, com muita energia, alegria e empoderamento que a banda traz consigo, ao som do Rockabilly.

O público também poderá curtir a cultura das Pin Ups e dos Anos Dourados, com um saudosismo saudável de tempos mais simples, que resgatam, por meio do Rock and Roll e da dança, a alegria tão necessária nesses tempos conturbados.

Formada por mulheres que lutam por seu espaço em um meio predominantemente masculino, a Banda Ruby Woo possui músicas femininas e empoderadas que servem de inspiração para outras mulheres conquistarem seus lugares e serem o que quiserem.

O lançamento do EP da Banda Ruby Woo foi habilitado pelo Edital de Cultura nº 03/2022, do “2º Festival de Arte e Cultural de Tatuí”. Para prestigiar ao show, basta comparecer no CEU das Artes (Rua Ana Rosa Monteiro, n° 475, Vila Santa Helena).

SOBRE AS INTEGRANTES

Amanda Antunes Barbosa Luvizotto nasceu em Itapeva, morou durante a infância no Guarujá e a adolescência em Cerquilho, onde conheceu a Winny. Sempre foi entusiasta da música, fez aulas de Canto e de Violão, quando mais nova, por hobby. Hoje, com a Banda, ela leva os estudos de música mais a sério, comprou uma guitarra e pretende, futuramente, fazer tocar guitarra base na banda.

Winny França Rocha é natural de Cerquilho e pode-se dizer que foi a principal responsável pelo surgimento da Banda. Começou na música com 10 anos de idade, quando sua mãe lhe deu um violão. Depois, aos 14 anos de idade, ganhou uma guitarra e, aos 20 anos de idade, conheceu o baixo e foi amor à primeira vista. Foi quando ela disse “Meninas, comprei um baixo!”, que a banda começou.

Rebeca Maciel Goda nasceu em Tatuí e começou na música com, aproximadamente, 10 anos de idade, quando sua mãe a colocou para fazer aulas de teclado. Ao mesmo tempo, ela tentava “arranhar” as primeiras notas musicais no violão de seu pai. Aos 15 anos de idade, entrou para o Conservatório de Tatuí para estudar teclado e teoria e, após 3 anos, deixou o Conservatório para ter aulas particulares de violão, entre várias idas e vindas. No entanto, foi somente quando decidiram formar a Banda que ela pegou realmente em uma guitarra.