Uma cidade que encanta ...

ENCONTRO FORMATIVO ANTIRRACISTA DO PROGRAMA “SONHAR O MUNDO” ACONTECE NO MUSEU HISTÓRICO “PAULO SETÚBAL”

Das 13h30 às 17h desta terça-feira (10/10), o Museu Histórico “Paulo Setúbal”, da Prefeitura de Tatuí, sediará o encontro formativo presencial “Possibilidades de Construções Antirracistas”, do Programa “Sonhar o Mundo”, que neste ano discute a respeito do racismo em museus.

A atividade gratuita é uma realização do Polo 5 SISEM-SP (Sistema Estadual de Museus de São Paulo), instância da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Governo do Estado de São Paulo, em parceria com a ACAM Portinari (Associação Cultural de Apoio ao Museu Casa de Portinari) e com o apoio da Prefeitura de Tatuí, por meio da Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo e Lazer. Antes desta ação, um seminário virtual sobre o tema já ocorreu em meados do mês de julho.

O encontro – direcionado para profissionais de museus e de outras instituições culturais de Tatuí e região – prevê atividades em grupo contemplando metodologias e propostas pedagógicas antirracistas, a partir do acervo da instituição museológica. Conceitos e aspectos históricos relacionados ao racismo e aos estereótipos sobre grupos racializados também fazem parte da programação. A coordenação é da educadora, historiadora e museóloga Suzy Santos, com entrega de certificado de participação para o público presente.

São 20 vagas disponíveis e os interessados devem se inscrever no link https://bit.ly/3ZQcL3V. O Museu Histórico “Paulo Setúbal”, local do encontro sede do Polo 5 SISEM-SP, está situado na Praça Manoel Guedes, n° 98, Centro.

SOBRE O “SONHAR O MUNDO”

O Programa “Sonhar o Mundo” é uma iniciativa da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Unidade de Preservação do Patrimônio Museológico e do SISEM-SP, que busca articular e mobilizar discussões sobre a atuação dos museus em respeito e defesa dos direitos humanos.

Por meio de oficinas formativas dedicadas aos profissionais de museus, o “Sonhar o Mundo” pretende qualificar equipes para atender à diversidade de visitantes e integrar o debate sobre pautas urgentes à contemporaneidade.

As ações visam reconhecer a contribuição dos museus para a formação de uma mentalidade coletiva, com solidariedade e respeito à diversidade cultural. Ao longo dos anos, já foram contempladas as temáticas de deficiência e acessibilidade em museus, direitos das mulheres, solidariedade e cultura como direito.