Uma cidade que encanta ...

CONTAÇÃO DE HISTÓRIA INSPIRADA NO LIVRO “LAGARTA QUER CASA”, DE RAQUEL PRESTES, ACONTECE NA BIBLIOTECA MUNICIPAL

Nos dias 26 e 27 de outubro (quinta e sexta-feira), na Biblioteca Municipal “Brigadeiro Jordão”, da Prefeitura de Tatuí, com sessões às 9h e às 14h, a escritora tatuiana Raquel Prestes realizará uma contação de história inspirada em seu 9º livro, intitulado “Lagarta quer casa”. A atividade faz parte do Projeto de Incentivo e Fomento à Leitura da Unidade Bibliotecária.

Lançado em agosto deste ano, “Lagarta quer casa” conta a história de uma simpática lagarta que está à procura de uma casa para morar. Ela vai escolher sua nova moradia através do aroma e da cor. A linda história é repleta de muita aventura, cores e sequência dos dias da semana na companhia de amigos.

As escolas, entidades e grupos interessados em participar do Projeto de Incentivo e Fomento à Leitura, da Biblioteca Municipal, devem procurar a coordenadora Maria Salete Pereira na Unidade Bibliotecária, que funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na Rua Santa Cruz, nº 405, Centro. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail biblioteca@tatui.sp.gov.br ou pelo telefone (15) 3259-5647.

SOBRE A ESCRITORA

Raquel Prestes Ferreira de Morais nasceu em 11 de julho de 1972 na cidade de Santo André (SP), filha de Joversino e Araci Prestes Ferreira. Em 1979, a família veio morar em Tatuí em busca de uma cidade tranquila. Cursou Magistério, faculdade de Pedagogia, faculdade de Artes Visuais e fez pós-graduação em Educação Infantil.

Casada com Antônio Edson de Morais desde 1994, tem o filho João Vitor Ferreira de Morais.

Concursada no cargo de coordenadora pedagógica de Educação Infantil desde 1996, Raquel trabalha na Rede Municipal de Ensino de Tatuí com a formação de professores.

Escreveu seu primeiro livro em 2006, intitulado “O Menino Passou Por Aqui”, editora Petra, agraciado pelo PROAC 2006. Desde então, sua carreira de escritora não parou e Raquel lançou outras obras: “Ovelha Raquel”, editora Sowilo; “Vamos Jogar?”, editora Sowilo; “As Mães Nunca são Iguais”, editora Adonis; “O Senhor Compratudo”, editora Adonis; “História para um boi dormir”, editora Sowilo; “Não alimente o monstro!”, editora Casa Kids; “O livro dos nomes”, editora Casa Kids; e “Lagarta quer casa”, editora Sowilo.

Em 2022 recebeu menção honrosa com o conto “A velha aranha e a máquina mágica” no “Prêmio Literário Paulo Setúbal – Contos, Crônicas e Poesias”, de abrangência nacional, na categoria “Contos”, concorrendo com 1.536 trabalhos enviados e ficando entre os 10 melhores textos selecionados.

No mesmo ano (2022), iniciou um Projeto de Contação de História, intitulado “Tatu de Histórias”, na Rede Municipal de Ensino de Tatuí; e recebeu, também, o título de Cidadã Tatuiana.

É voluntária na APODET – Associação das Pessoas com Deficiência de Tatuí, onde conta histórias para pessoas com deficiência visual e baixa visão.

Tem um canal no YouTube, o “Tatu de histórias”, onde sempre costuma dizer: “Beijos literários para vocês!”.